16...!






Cada um de nós traz no fundo de si um pequeno cemitério daqueles que amou!
Fonte: "Jean-Cristophe"







Ainda hoje choro por ti... mas ninguém sabe... ninguém consegue ver ou sequer sentir quando eu choro por ti.
Choro porque tenho tantas saudades, porque é tão difícil viver sem ti, porque eu não queria chorar por ti...A noite chega e o meu coração fica em pleno silêncio, porque sei que estou só...sem ti... E sei que quando a noite acabar e o sol entrar de novo pela janela vou continuar só...sem ti... mais um dia da minha vida em que tu não vais estar comigo.
Perdi o teu olhar, o teu sorriso, a tua voz, a tua doce companhia, as tuas histórias... e eu sinto-me tão sozinha.
Desculpa... eu não queria que me visses chorar..
Perdoa-me se falhei... Mas foi tão difícil ver-te partir e não poder fazer nada...
O pior é que no fundo nunca quis acreditar que algum dia pudesse ficar sem ti, e esse foi o meu maior erro...
Ainda hoje sinto tanto a tua falta...
fazes-me mesmo muita falta...



"Prefiro esquecer, esquecer-te até se preciso for, para viver como tu vivias, apreciando cada momento - sobretudo os dolorosos, pela lucidez que trazem como bónus - desta tão precária maravilha a que chamamos existência. Tantas vezes te aconselhei as virtudes do silêncio. Queria calar-te para te proteger, sim. Há poucas pessoas apetrechadas para a verdade - mesmo nós, quantas vezes não fechámos à chave umas verdadezitas mais cortabtes para não nos magoarmos? Creio que me fazes - schiuuu! - assim, com uma vagar de embalo, sempre que a voz da minha consciência ( seja lá isso o que for) sobe o tom para me acusar pelo que não te dei. Creio sem crer, como um condenado. Afinal de contas, não tenho nada a perder. Mesmo que os anjos não existam, as asas com que te vejo, sentada na beira da minha cama, do cume enlouquecendo da minha insónia, ficam-te melhor do que todas as toilettes. Esforço a imaginação, estendo-a até aos teus dedos, mas não consigo mais do que um ligeiro raçagar de asas. São lençóis que agito, bem sei - mas não me concederás a graça de transformar a fímbria do meu lençol na ponta dos teus dedos?"

“Só vivendo sobre a mudança se podia evitar a dor, só contornando a monstruosa perfeição do tempo se podia vencê-lo. Assim pensava, e enganei-me, porque o tempo não é pensável. Concentrei-me em deixar de ser para poder ser tudo, em esquecer para dominar a existência. Eu sou o tempo; sou nada, o nada veloz e imóvel que molda o corpo do tempo. Deixar de ser é ainda acatar as regras implacáveis do ser. Estou esgotado do correr contra a dor, contra a memória, contra a infância, contra o amor e o ódio. Criei uma meta de tranquilidade que se afasta tanto mais quanto mais corro para ele. Não há paz no instante, e eu vivo de instante para instante. Começo a temer que a paz se alimente do sangue da paixão de que abjurei.”


Excerto do livro de Inês Pedrosa, Fazes-me Falta

10 comentários:

O 7 Maldito disse...

Mandam as regras da boa educação que se retribuam os cumprimentos. Por isso, aqui vai um abraço tenso e largo ao 2º poste para a autora deste blogue.
Bom ano e volta sempre!

Tiago' disse...

Já perdi várias pessoas, e partilho a tua dor. mas nãoa cho que o grande erro esteja em não esperarmos isso. O grande erro é não aproveitarmos devidamente quando essas pessoas ainda estão consco. parece que não damos valor ao que temos...

um beijo,
Tiago'

Ricardo Reis disse...

através desta entrada concluí que: escreves bem melhor que a sra. inês pedrosa! ;oD ...bem, pelo menos conseguiste chegar em mim, com as tuas palavras, onde ela não conseguiu, com as dela... sei que se ainda soubesse chorar, tê-lo-ia feito :'o(



gosto muito de si, su.
muah*

AJO disse...

E quando faz falta dói... como dói.. sei do que falas. É preciso coragem e força que outros dias etsão para vir...
BJS

Take Me As I Am disse...

o 7 maldito

Voltarei com certeza!
Obrigado pela visita e será sempre bem-vindo!

Take Me As I Am disse...

Tiago'

Concordo mais uma vez, mas também é certo que muitas vezes nem temos esse tempo para aproveitar.. Falo por mim, falo por esta situação..
Ainda assim, é verdade que muitas vezes não damos o devido valor a quem merece.. =S

Take Me As I Am disse...

Ricardo,

Pronto, conseguiste deixar-me estupefacta..só tu..!
És um exagerado, mas pronto =P

Gosto de si mais que muito =)

Take Me As I Am disse...

Ajo

Obrigado pelas palavras, ajudam sempre...
*

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

Nessa disse...

(...) duas palavras.. LIN-DO! :) tu sabes o q dizes.. **